A história da Criativa nas palavra de seu fundador, Eduardo Pereira

A história da Criativa nas palavra de seu fundador, Eduardo Pereira

A antiga logo da Criativa

Como todas as empresas que confiam o registro de suas marcas e patentes a nós, A Criativa também tem uma história pela qual nutrimos um grande orgulho. 📜

Presente no mercado há quase três décadas, nossa companhia começou quando Eduardo Pereira, fundador da Criativa, Criali e Pereira Bertozzi e engenheiro químico de formação, decidiu utilizar a experiência prévia adquirida no setor de marcas e patentes de uma grande indústria química da capital paranaense para iniciar, de forma modesta mas ambiciosa, seu próprio negócio. 🏢

Sua esperança deu resultados, e hoje, 29 anos depois, A Criativa é referência estadual e nacional no ramo, ajudando criadores de marcas e inventores de todo o país e também do exterior a manterem suas propriedades intelectual e industrial protegidas segundo as leis nacionais e internacionais. Veja abaixo um depoimento do próprio Eduardo sobre como essa história foi construída:

O fundador da Criativa, Eduardo Pereira

“A Criativa foi fundada em 1991 devido ao fato de eu ter participado na criação e gerenciamento de um departamento interno de marcas e patentes em uma grande indústria química aqui em Curitiba, onde eu trabalhava como engenheiro químico e gerente de engenharia e desenvolvimento. 🧪

A criação contou com o assessoramento de um advogado especialista em propriedade industrial, que na época tinha 20 anos de experiência no assunto, e um conselho administrativo com experiência de 10 anos em propriedade industrial. Esse escritório interno administrou 25 patentes e 10 no exterior, assim como 30 marcas da indústria. ®️

Isso me deixou bastante entusiasmado pelo excelente resultado dos registros no INPI, onde 100% dos pedidos de marcas e patentes foram aprovados. Ou seja: os conhecimentos obtidos por mim haviam sido bastante consistentes, e Curitiba tinha espaço para um escritório de alto nível como eu queria. 🌆

Outro fato importante que ajudou sobremaneira no meu desejo de abrir uma empresa foi minha experiência profissional em implementação de plantas industriais.Essa experiência criou massa crítica para entender patentes de tecnologia envolvendo aspectos de química, mecânica, eletrônica e elétrica, estabelecendo assim uma interlocução de alto nível com os inventores. 🗣️

A Criativa começou então com apenas três pessoas: eu, minha esposa Maria Aparecida e a Dinah, que já havia trabalhado em outro escritório de marcas e patentes, assim como uma assessoria jurídica externa. E, rapidamente, o número de clientes e colaboradores foi aumentando. Nós nos instalamos inicialmente um pequeno escritório no alto da Rua XV de Novembro, e cinco anos depois mudamos para outro, no bairro do Juvevê, com o dobro do tamanho e cerca de 10 colaboradores. 📈

Finalmente, 17 anos depois, mudamos para um escritório novamente no alto da Rua XV, mais uma vez com o dobro do tamanho do anterior, onde 16 profissionais multifuncionais — engenheiros, advogados, químicos, farmacêuticos, físicos, biólogos — mantém um padrão de qualidade técnica com ótimos resultados na aprovação de registros de marcas, patentes e softwares.”

Graças ao esforço de Eduardo, de seus colaboradores iniciais e de todos que passaram pela Criativa e suas empresas irmãs, A Criativa chegou onde orgulhosamente se encontra hoje. Para o futuro, queremos continuar contribuindo com o registro de marcas e patentes de trabalhadores e sonhadores como nós, olhando sempre em frente e buscando melhorar cada vez mais. 👏

Sem comentários

Postar um comentário